ad valorem

Participação Cívica

ad valorem

Este pretende ser um espaço de participação cívica. Aqui iremos debruçar-nos sobre o quotidiano político, seja de âmbito nacional seja de âmbito regional ou local.

António J. B. Ramalho

0
0
0
s2sdefault

Em linha...

Temos 58 visitantes e 0 membros em linha

Estremoz: assim vão as contas....

Antes de mais gostaria de vos convidar a ler as páginas 5, 6 (e porque não as seguintes) da Acta n.º 4/2010. Nessa famosa reunião da Câmara Municipal de Estremoz de 11 de Fevereiro foi aprovado o orçamento do Município (assim como os demais documentos previsionais). Nela foi denunciado que havia duas rubricas no orçamento que evidenciavam - e agora cito as palavras, porventura exageradas, que usei no calor da discussão - "um empolamento orçamental descarado e vergonhoso". Eram elas as rubricas de "Rendimentos de Propriedade" e a "Venda de Bens de Investimento".

Enfim, eu sei que 6 meses não é um ano... é tão somente metade do horizonte temporal definido para arrecadar quase 5 milhões e 200 mil euros a título de rendimentos de propriedade e quase 5 milhões e 400 mil euros com a venda de bens de investimento. Pois bem, ainda assim não resisto a divulgar os resultados conseguidos até ao momento:

 

execuooramentalreceita25jun2010 2

 

  

execuooramentalreceita25jun2010 1

 

 Ou seja, a execução orçamental ao nível dos rendimentos de propriedade é de 6,83% (e é preciso não esquecer que é por esta rubrica que é contabilizada a renda que a EDP paga ao Município pela infraestrutura eléctrica municipal em utilização). No que concerne à venda de bens de investimento, a execução é de 0,93%.

Portanto, se leram a acta n.º 4 antes referida irão constatar que o tempo já decorrido ainda não me retirou a razão. Eu sei qual é o sonho do executivo: era vender a nossa água a uma concessionária que libertasse, assim dos pés para as mãos, 5 milhões de euros de atacado. Pois, continua a ser um sonho por concretizar. Antes assim, se for concretizado dessa forma vai transformar-se num pesado pesadelo para os municípes de Estremoz... é que se houver alguém que adiante 5 milhões, esse alguém vai querer ressarcir-se... e bem.

Quando à venda de lotes da Zona Industrial dos Arcos aí assistimos - como na altura disse - ao delírio total e absoluto. O terreno ainda nem sequer está pago e queriam vender os lotes já urbanizados ainda em 2010? É bom não esquecer que tais terrenos - se bem que pagos a peso de ouro - ainda não deixaram de ser aquilo que sempre foram: PASTAGEM!

0
0
0
s2sdefault